fbpx

A cultura de assistir vídeos ao invés da programação da televisão vem crescendo. Com o passar do tempo, o processo veio se invertendo, e atualmente o usuário tem muito mais poder de escolher o que e quando ele irá assistir. Mesmo ao assistir televisão é muito provável que você tenha utilizado uma “segunda tela”, seu celular por exemplo, para assistir uma vídeo aula de Jiu Jitsu.

Com o crescimento de plataformas como Youtube e Netflix o mundo está mudando. Muitas pessoas veem essas alternativas como substitutos para a tradicional TV por assinatura. Queremos estar no comando, por isso ter uma variedade de opções a um clique parece tão atrativo. Buscando resolver este problema surgem os portais com foco em áreas específicas como Surf, Tênis e até o Jiu Jitsu. Com um conteúdo exclusivo, principalmente em vídeo, oferecem isso aos praticantes em modelos de assinatura.

Segundo uma pesquisa realizada pelo Interactive Advertising Bureau (IAB), 43% dos brasileiros assistem vídeos com mais de 5 minutos através do smartphne. Seja um uma vídeo aula de Jiu Jitsu com nossos instrutores ou um documentário produzido pelo BJJ Nerd, muitas vezes não temos um computador para assistir aquele conteúdo.

Outro dado bastante interessante é que até 2019, 80% do tráfego da internet será em vídeo, segunda pesquisa feita pela empresa de tecnologia Cisto. Porém, é muito importante se preocupar com a qualidade do que você está assistindo para se ter o máximo aprendizado. Hoje darei 7 dicas para você acertar na hora de escolher o seu portal de Jiu Jitsu e evoluir ao máximo dentro do tatame.


1. Gravação da vídeo aula de Jiu Jitsu

7 dicas para você escolher a melhor vídeo aula de jiu jitsu

Atualmente existem diversos modelos de vídeo aulas de Jiu Jitsu. Cada vez mais atletas da arte suave vem oferecendo seus conhecimentos através de plataformas online. Em sua esmagadora maioria na língua inglesa, lendas como Rubens Charles “Cobrinha”, Marcus Almeida Bucheha e até Roger Gracie oferecer aulas para praticantes do mundo inteiro através da internet.

Com um aumento no número de websites cresceram também os modelos de vídeo. Existem diversas variações que podem ser utilizadas na gravação. Um tripé, para uma imagem estática, ou um câmera, para pegar melhor os ajustes, fazem diferença no seu processo de aprendizado. Entender o que funciona bem para você é muito importante, porém um aspecto a estar atento é a gravação dedicada.

Com certeza transmitir online uma aula presencia é válido, porém existem alguns detalhes que podem se perder para quem está assistindo em casa. O foco é essencial tanto na luta quanto na produção do conteúdo, por isso as aulas gravadas em estúdio tendem a ter uma dedicação extra para que o expectador entenda a posição.

2. Edição

Não são necessários foguetes ou piadas forçadas para deixar um vídeo interessante. Cada conteúdo, seja ele de vídeo ou texto, tem seu objetivo que deve ser cumprido. Responder a pergunta e entender a necessidade de quem está buscando este material ajudará muito nesta tarefa. No caso da vídeo aula de Jiu Jitsu não é diferente. Ao ensinar uma saída da montada, raspagem da guarda aranha ou leg lock, os ajustes para que a posição seja aplicada no rola é o conteúdo mais importante a ser passado.

Para um produtor de vídeo é benéfico criar uma vinheta e sua identidade. Com uma música de fundo que não atrapalhe o entendimento, imagens de apoio para deixar os vídeos mais atraentes e uma edição feita com bom senso, com certeza será possível absorver todos os conhecimentos transmitidos pelo professor de Jiu Jitsu de uma forma clara e eficiente.

Lembre-se que a edição pode ajudar ou acabar com o seu vídeo. Muitas vezes menos é mais. Aqui no BJJ Nerd trocamos uma edição caseira por a de um profissional. Mesmo agregando um custo, entendemos que esta é a melhor forma de oferecer um conteúdo excelente. Séries como O Caminho para o Sucesso, Nicholas Meregali e Michael Langhi nunca seriam possível sem este investimento.

Saiba também como fazer seus kimonos durarem muito mais tempo.

3. Vídeo

A qualidade do vídeo é um dos pontos mais importantes para uma boa vídeo aula de Jiu Jitsu. Atualmente, com câmeras fotográficas dos celulares gravando vídeos em HD e 4k, é possível visualizar de forma bem mais clara os detalhes apresentados nos vídeos. Ainda sim, isso pode não ser o suficiente para garantir a qualidade do conteúdo.

Um cenário atrativo, com uma boa luminosidade e um câmera profissional. Estes são cuidados que potencializam muito os resultados de uma gravação. Com estas precauções, fica mais fácil para absorver os conhecimentos transmitidos pelos mais diversos atletas da arte suave online.

Uma pessoa qualificada para ser o câmera também é muito importante nesta parte. Ninguém gosta de assistir uma vídeo aula de Jiu Jitsu mal enquadrada ou que fica tremendo. Quando o foco são nos ajustes e no que está sendo explicado pelo professor, o conhecimento é transmitido de forma clara. Nessa equação quem ganha é você, pois consegue aprender Jiu Jitsu mais rápido.

4. Áudio

Com certeza você já ouviu aquele vídeo que parece que foi gravado no banheiro. O eco produzido por uma falha na captura de áudio pode ter diversos motivos. Um aluno pode assistir uma aula com uma imagem não tão boa, porém ninguém consegue assistir mais de 30 segundos de um vídeos com um áudio ruim.

Um tratamento digital pode ser uma saída para quem grava vídeo aulas de Jiu Jitsu, uma vez que o microfone de lapela não é uma opção para ajudar na gravação. Para melhorar o dinamismo do vídeo, uma trilha sonora pode ser adicionada, mas lembre-se de escolher um som neutro e que não atrapalhe a técnica ensinada.

Para mim este é um dos pontos mais importantes para quem está assistindo. Para que eu consiga aprender os detalhes da posição o primeiro passo é ouvir o que o professor está falando. Cada praticante tem o seu ajuste para a técnica, por isso acredito que escutar e conhecer outros pontos de vista é uma forma eficiente de ampliar o meu Jiu Jitsu.

Aprenda a melhorar o seu gás no Jiu Jitsu evitando esses 5 erros.

5. Professor

Todos nós já tivemos aquele professor, independente do assunto ensinado, que nos motivava a sair da zona de conforto e ir para a aula aprender. No ensino online isso não pode ser diferente. É importante que o professor tenha boa didática e o método de ensino da vídeo aula de Jiu Jitsu seja padronizado. Assim, cada praticante pode aprender ao máximo as posições assistidas.

Outro ponto bastante importante é a diversidade dos instrutores. Como cada praticante de Jiu Jitsu desenvolve um jogo, cada professor também tem as suas técnicas mais fortes. É muito válido encontrar diferentes mestres online, sempre atento a qualidade dos vídeos, para que assim você consiga desenvolver o seu jogo no Jiu Jitsu.

Se você gosta de guarda aranha busque aprender com Michael Langhi. Para aprender a passar na pressão que tal ver uma aula do Gustavo Batista, o Braguinha? Tudo isso é possível por causa da internet, então basta pesquisar e escolher o melhor para você. Treinar com seu ídolo podia parecer um sonho, atualmente vivemos neste realidade.

#DicaDoMestre nº1: Aprenda vários pontos de vista! Você pode buscar uma plataforma que tenham diversos mestres. Assim, você pode aprender o jogo de cada professor em vídeo aulas de Jiu Jitsu com qualidade.

6. O ambiente virtual

Estamos muito acostumados a “estudar online” nas redes sociais. Seguir algumas páginas no Facebook e se inscrever em canais no Youtube pode parecer o suficiente para quem quer evoluir dentro do tatame. Com uma imensidão de conteúdos este pode não ser o melhor modo de aprender. Uma vídeo aula de Jiu Jitsu deve estar em um ambiente propício para o aprendizado, com uma linha de raciocínio a ser seguida.

Acessar uma plataforma aonde tenham diversos vídeos da arte suave fará você aprender de forma consistente. Seja pela motivação, uma posição específica ou uma luta, você não vai se perder no meio da confusão. Seu foco será em aprender este estilo de vida e melhorar tecnicamente, testando seu desenvolvimento no tatame.

A divisão por categorias pode ser uma ótima saída para quem quer desenvolver um jogo específico. Com uma boa interatividade na plataforma, você já terá acesso a diversos conteúdos relacionados a este assunto. Para um praticante que quer desenvolver seu jogo de guarda, estudar vídeos apenas deste fundamento trarão benefícios. Por isso, é importante que o ambiente onde estão as aulas esteja organizado para maximizar o seu aprendizado.

7. Frequência da vídeo aula de Jiu Jitsu

Como já falei no post 5 coisas que você está fazendo errado ao estudar Jiu Jitsu online, não é eficiente assistir 10 posições diferentes por dia. Isso acontece porque dificilmente você conseguirá praticar estas técnicas para incluí-las no seu jogo. Por isso, o mais importante é entender o quanto é o seu melhor.

Assistir 3 vídeo aulas de Jiu Jitsu por semana pode não parecer muito. Porém, ao multiplicar isto por 52 semanas, ou um ano, você terá aprendido 156 diferentes posições. Assim, encontrar um portal com uma produção de vídeos de Jiu Jitsu que combine com os seus treinos é o seu objetivo.

Lembre-se que a frequência está muito ligada a sua prática do esporte. O mais interessante para o aprendizado é utilizar este conteúdo como suporte. Levar o que você aprendeu no tatame e repetir a posição fará com que você consiga a incluir no seu jogo. Com uma boa vídeo aula de Jiu Jitsu e treinamento você conseguirá aplicar qualquer posição no rola.

#DicaDeMestre nº2: Saiba escolher! Busque uma posição para treinar durante 5 minutos antes de cada aula. Em menos de 1 mês com certeza você estará colocando esta técnica em prática nos rolas.

Estes são alguns dos cuidados que você deve ter assistir vídeo aula de Jiu Jitsu online. Quer aprender Jiu Jitsu mais rápido? Descubra os benefícios de assinar o BJJ Nerd!

Se gostou, deixe seu comentário abaixo! Também não se esqueça de visitar o BJJ Nerd no Facebook, Instagram e Youtube.


7 dicas para escolher a melhor vídeo aula de Jiu Jitsu

Deixe uma resposta