fbpx

Sabe qual equipe que formou mais de 30 campeões mundiais na faixa-preta ao longo da história e está revolucionando a forma que enxergamos o Jiu Jitsu? Estamos falando da Alliance Jiu Jitsu, comandada pelo General Fábio Gurgel, junto de Romero Jacaré e Gigi Paiva.

Mas nem sempre a Alliance teve todo esse prestígio. Mesmo existindo há 25 anos, a equipe passou por apuros e quase acabou em meio a uma divisão interna. Ainda assim, a academia Alliance se reergeu e alcançou o topo, tanto no Jiu Jitsu comercial, quanto esportivo.

Neste primeiro post de uma série BJJ Nerd sobre as maiores equipes do Jiu Jitsu, contaremos as histórias e os feitos que levaram a Alliance a ser a equipe mais bem sucedida do Jiu Jitsu esportivo e mais. Além de medalhas, a Alliance luta por desmarginalizar a arte suave, entregando esse serviço para o mais variado público.


Alliance-jj

 

Ficha da equipe

  • Equipe: Alliance Jiu Jitsu
  • Fundadores: Romero Jacaré, Gigi Paiva e Fábio Gurgel
  • Ano de fundação: 1993

História da Alliance Jiu Jitsu: A Origem

Sua história começa com um nome já muito conhecido no meio da arte suave. Romero Calvalcanti, mais conhecido como Jacaré, havia recebido sua faixa preta em 1982 do lendário Rolls Gracie. Após a triste acidente que levou seu mestre a morte, Jacaré passou a treinar com Rickson, na Academia Gracie por um tempo.

Porém, rapidamente, decidiu dedicar-se a sua carreira de professor formar sua própria equipe Jacaré Jiu Jitsu, que alguns anos depois deu origem a Master Jiu Jitsu. Jacaré começou a formar uma linhagem grande de atletas, dentre eles os próprios Gigi Paiva e Fábio Gurgel, ambos formados faixa-preta antes da fundação da Alliance Jiu Jitsu.

romero-jacare-rickson
Rickson Gracie (à esquerda) e Romero Jacaré (à direita).

Fábio Gurgel, desde suas faixas coloridas, foi um ávido competidor. Após vencer grandes campeonatos como faixa-marrom, a exemplo do “Campeonato Carioca” – que na época era uma espécie de Mundial de Jiu Jitsu – Gurgel decidiu abrir sua própria equipe, o Clube Federal de Jiu Jitsu.

Já Alexandre Paiva, mais conhecido como Gigi Paiva, trilhou um caminho semelhante. Paiva chegava a manter uma média de 8 horas por dia treinando, mas uma lesão na coluna lhe deixou longe dos tatames por um bom tempo. Após sua recuperação, passou a dedicar-se a sua carreira professor, recebendo sua faixa preta em 1991, das mãos de Jacaré. Assim como Gurgel, Gigi fundou sua equipe, a Strike Jiu Jitsu, junto de Roberto Traven.

Uma aliança surge no Rio de Janeiro

Apesar de ainda manter forte contato, Jacaré, Gurgel e Gigi estavam separados em termos de equipe. O cenário competitivo, que era dominado por equipes da família Gracie, como a Equipe Carlson Gracie e Academia Gracie, começou a se transformar devido ao crescimento dessas equipes.

Foi com o objetivo de unir forças que Jacaré, Gigi e Gurgel decidiram unificar suas equipes. Para poder competir com as tradicionais equipes do circuito do Rio de Janeiro, surgiu a Alliance Jiu Jitsu, uma união das equipes que se difundiram das mãos de Jacaré.

Gigi-Paiva-Romero-Jacare-e-Fabio-Gurgel-alliance-jiu-jitsu
Da esquerda para a direita: Gigi, Jacaré e Gurgel. A Aliança que se mantém firme até hoje.

Como símbolo da equipe, foi escolhido um triângulo, que representa o equilíbrio e já é tradicional às equipes de Jiu Jitsu. Dentro desse triângulo está a uma imponente águia. Segundo Fábio Gurgel, em entrevista, a águia foi escolhida pois é uma ave de topo de cadeia alimentar e não apresenta predadores.

O crescimento da Alliance Jiu Jitsu e sua expansão

A Alliance Jiu Jitsu rapidamente tomou força no cenário competitivo, especialmente no Rio de Janeiro. Nos dois primeiros anos de Mundial de Jiu-Jitsu, Fábio Gurgel foi o grande campeão entre os pesados, além de muitos outros destaques.

Com o objetivo de expandir a águia pelo mundo, Jacaré se mudou para os Estados Unidos em 1995. Estabeleceu-se em Atlanta – GA, após tentativa de estruturar uma academia, inicialmente, em Miami – FL. O quartel general (headquarters) da Alliance Jiu Jitsu foi transferido pra lá, onde se mantém até hoje.

Já equipe no Rio de Janeiro ficou aos comando de Gigi Paiva. Gurgel mudou-se rapidamente para São Paulo, onde está estabelecido até hoje. Ambos cresceram suas academias de forma exponencial e continuam formando atletas e praticantes até os dias de hoje.

A equipe Alliance se consolidava a cada ano se tornando uma das mais importantes escolas de Jiu-Jitsu do Brasil. Em 1997 teve sua primeira filial na Europa (Alliance Finlândia) e no ano seguinte, expandiu-se para a capital do mundo, Nova York. Hoje a Equipe Alliance beira um total de 200 filiais espalhadas pelo mundo inteiro.

Porém esse sucesso custou a acontecer e por pouco a Alliance Jiu Jitsu não se desestruturou por completo, devido aos acontecimentos a seguir.

A crise da equipe em 2002

Ao final do século passado, a equipe estava em forte crescente. Por dois anos consecutivos (98 e 99), foi campeã mundial por equipes no adulto masculino e lapidava talentos como ninguém.

Porém, uma crise se instaurou nos anos seguintes. Em meio ao surgimento de uma federação concorrente (CBJJO) e a famosa disputa entre a sua Copa do Mundo com o Campeonato Mundial (IBJJF), a equipe começou a fraquejar.

Isso porque, enquanto a IBJJF, apesar de maior estruturada, não premiava seus atletas, a CBJJO surgiu com boladas em dinheiro aos campeões de todas as faixas. Foi a partir daí que o cenário do Jiu Jitsu se dividiu, com equipes abdicando de lutar os eventos da IBJJF.

terere-telles-jiu-jitsu
Nomes como: Tererê, Eduardo Telles, Demian Maia, Leo e Rico Vieira, Rodrigo “Comprido”, Roberto Traven e Jamelão foram alguns dos muitos que deixaram a equipe após o incidente.

Não apenas o Jiu Jitsu, mas a própria Academia Alliance dividiu opiniões. O problema começou em 2002 quando Fábio Gurgel decidiu que a Alliance competiria IBJJF ao invés da Copa do Mundo, já que os eventos aconteceriam em datas próximas. Porém, Demian Maia, Fernando Tererê e Eduardo Telles decidiram o contrário e lutaram o evento da CBJJO em busca da premiação em dinheiro.

O quase fim da Alliance Jiu Jitsu

Após ser contrariado, Fábio Gurgel decidiu banir os três atletas de sua academia, durante 3 meses. Esta atitude dividiu opiniões e, após Jacaré não tomar partido por nenhum lado, a aliança começou a ruir. A partir daí, dezenas de atletas e professores deixaram a equipe, deixando a Alliance Jiu Jitsu com poucos competidores de elite.

Após isso os dissidentes formaram, por pouco tempo, uma equipe nomeada Master Team, em respeito a Romero Jacaré. No entanto, na sequência, a divisão foi maior ainda, dando início a diferentes equipes como a TT Team (Tererê e Telles), Brasa, Checkmat BJJ, Atos Jiu Jitsu e outras.

A águia se reergeu

Os anos seguintes foram duros pra equipe. Com poucos nomes para representá-la em competições, a Alliance Jiu Jitsu estava fadada ao fracasso. Enquanto a Alliance estava em segundo plano no cenário competitivo, a equipes desmembradas como Brasa e TT estavam mais fortes do que nunca.

Porém, foi em 2006 que, devido a crise de Tererê em meio a problemas pessoais, a grande TT se destrinchou. Nomes como Serginho Moraes, Rubens Cobrinha, Lucas Lepri, antes alunos de Tererê, buscaram Fábio Gurgel como amparo, retornando aos poucos para a equipe Alliance.

Pouco a pouco a equipe foi se reerguendo. Nos anos seguintes, nomes como Bruno Malfacine e Gabriel Vella juntaram forças, acreditando no potencial da equipe e passaram a representar a Alliance Jiu Jitsu. Além disso, com o Jiu Jitsu feminino tomando força, nomes como Luana Alzuguir chegaram para fortalecer o time.

alliance-10x-mundial
Alliance Jiu Jitsu conquistando seu 10º título mundial. (Fonte: GRACIEMAG)

Foi então em 2008 que, após 6 anos do quase fim da equipe, a águia ressurgiu. A Alliance Jiu Jitsu foi campeã mundial por equipes no masculino, mantendo-se no topo de lá até 2016. Já no ano seguinte, em 2009, levou o título também entre as mulheres, conquistando mais 7 títulos de lá até os dias de hoje.

A transformação da forma em que vemos o Jiu Jitsu

Quem vê o sucesso dessa equipe no cenário competitivo acredita que boa parte de sua academia concentrasse na competição. Porém, segundo o próprio Gurgel, o sucesso vem, na verdade, do lado contrário. Segundo ele, em entrevista, menos de 1% dos seus alunos são competidores. Então, de onde vêm tantos campeões?

O segredo, segundo o General, está em entregar o Jiu Jitsu para todo tipo de perfil. A Alliance acredita que o Jiu Jitsu pode ser benéfico para qualquer pessoa e em qualquer situação da vida. Por isso, sua equipe se estrutura em entregar um ensino de qualidade para os  mais diferentes objetivos.

Ainda assim, é crescente o número de atletas que busca a Alliance para alavancar sua carreira competitiva ou por acreditar melhor em suas ideias. Mario Reis foi um que, após anos com Gracie Barra, decidiu juntar-se a Alliance por acreditar ser a melhor decisão para os seus atletas. Rapidamente o campeão mundial tornou-se o principal Coach da Alliance em competições.

Hoje a Alliance comporta jovens nomes como Nicholas Meregali, Isaque Bahiense, Dimitrius Souza e muitos outros, que vem levando o brasão da águia ao topo dos pódios, assim como seus professores o fizeram no passado.

Filiais da Alliance Jiu Jitsu mais notáveis

  • Alliance Los Angeles (Cobrinha);
  • Alliance Nova York (Marcelo Garcia);
  • Alliance Orlando (Bruno Malfacine);
  • Alliance Charlotte (Lucas Lepri);
  • Alliance Porto Alegre (Mário Reis);
  • E mais de 200 filiais espalhadas pelo mundo.

Principais Atletas

  • Rubens Charles Cobrinha
  • Lucas Lepri
  • Michael Langhi
  • Bruno Malfacine
  • Marcelo Garcia
  • Dimitrius Souza
  • Gabi Garcia
  • Sérgio Moraes
  • Tayane Porfírio
  • Nicholas Meregali
  • Mário Reis
  • Dominyka Obelenyte
  • Bernardo Faria

Principais títulos Alliance Jiu Jitsu

  • 11x- IBJJF Worlds (Masculino);
  • 9x IBJJF Worlds (Feminino);
  • 5x CBJJ Brasileiro (Masculino);
  • 6x CBJJ Brasileiro (Feminino);
  • 5x IBJJF Europeans (Masculino);
  • 2x IBJJF Europeans (Feminino);
  • 6x IBJJF Pan Ams (Masculino);
  • 5x IBJJF Pan Ams (Feminino);

Visite agora a Alliance Jiu Jitsu

Na primeira temporada da série “O Caminho para o Sucesso” a BJJ Nerd esteve na Alliance São Paulo, onde o general Fábio Gurgel mostrou à equipe os bastidores da preparação para o Mundial de 2017.

Além disso, às vésperas do evento, a BJJ Nerd esteve em meio a panela de pressão, dentro do Camp Oficial da equipe, na Alliance Los Angeles. Feras como Michael Langhi, Cobrinha, Lucas Lepri, Nicholas Meregali, Dimitrius Souza, Isaque Bahiense além dos líderes da Alliance ajeitando os últimos detalhes de seu treino antes do sucesso da equipe em Long Beach.

Para conferir a série, acesse o BJJ Nerd Club clicando AQUI.


Se gostou, deixe seu comentário abaixo! Também não se esqueça de visitar o BJJ Nerd no Facebook, Instagram e Youtube.

Alliance Jiu Jitsu

Deixe uma resposta