fbpx

O nome e o brasão da Checkmat BJJ impõe respeito, onde quer que apareça. Apesar de recente, a equipe já formou campeões renomados, como Marcus Almeida e Michelle Nicolini, e continua espalhando seu sucesso entre os faixas coloridas.

Forjada nas mãos dos irmãos Vieira (Ricardo e Léo) a equipe forma mais do que campeões no tatame. Com projetos sociais e filiais espalhadas pelo mundo, a Checkmat BJJ é referência no universo do Jiu Jitsu. Conheça nesse post a história da equipe formada para reinar.

checkmat-bjj-logo
“Together we are stronger. Together we are better. Together we are Checkmat.”

Ficha da equipe

Surgimento da Checkmat BJJ: Vieira Brothers

Leonardo Vieira, mais conhecido como Leozinho, nasceu em 1976 no Rio de Janeiro. Ele e seus irmãos mais novos, Ricardo (Rico Vieira) e Leandro começaram na arte suave cedo. Foi aos 6 anos que Leozinho iniciou seus treinos, com o mestre Romero Jacaré, na Academia Master. Seu irmão Rico, de apenas 5 anos, o acompanhou na época.

Em 1993, o mestre Jacaré integrou-se com a Strike para formar a Alliance Jiu Jitsu. Ambos eram competidores ativos e muito disciplinados na época. Como consequência, foram campeões mundiais na faixa marrom e receberam suas faixas pretas ainda na equipe de Jacaré.

A rixa CBJJ vs. CBJJO e o rompimento com a Alliance Jiu Jitsu

Ao final da década de 90 a Alliance era uma das equipes mais competitivas da arte suave. Além dos títulos mundiais de 98 e 99, a equipe formava campeões como ninguém. Além disso, a CBJJ (Confederação Brasileira de Jiu Jitsu) era a mais prestigiada e organizada confederação no esporte.

Porém, nos anos seguintes, o cenário do Jiu Jitsu começou a se ver dividido. Foi com o surgimento da CBJJO e em especial da conhecida Copa do Mundo, organizada por ela, que essa divisão se estabeleceu. Ambas federações marcavam seu principal evento para épocas próximas. Apesar de mais prestigiada, a CBJJ tinha um grande problema. Enquanto a CBJJO oferecia boas quantias em dinheiro aos campeões, a CBJJ não premiava em dinheiro nenhum deles.

fight-zone-checkmat-bjj
Equipe Fight Zone – Checkmat RJ. Celeiro de campeões, liderada por Rico Vieira.

Porém, foi em 2002, que a aliança ruiu. Com os eventos marcados e datados, o general Fábio Gurgel decidiu tomar a posição de que a Alliance lutaria apenas o evento da CBJJ. No entanto, boa parte de seus campeões decidiram lutar, mesmo que contrariados, a Copa do Mundo da CBJJO. Ao saber disso, Fábio Gurgel decidiu por banir por 3 meses todos aqueles que o contrariaram.

Foi daí que muitos de seus alunos e professores, incluindo faixas pretas campeões mundiais, decidiram deixar a Alliance. Tererê e Telles, junto de seus alunos, formaram a TT Team. Já outra boa parte da elite da Alliance Jiu Jitsu tomou um caminho comum. Após um tempo como Master Team, a equipe passou a se chamar Brasa Clube de Jiu Jitsu.

Dentre os nomes que deixaram a Alliance Jiu Jitsu na época, podemos destacar:

  • Léo Vieira;
  • Rico Vieira;
  • Rodrigo “Comprido”;
  • Demian Maia;
  • Felipe Costa;
  • Fernando Tererê;
  • Eduardo Telles;
  • Eduardo “Jamelão”;
  • Octavio “Ratinho”;
  • Leonardo Castello Branco;

Brasa Clube de Jiu Jitsu

A equipe Brasa Clube de Jiu Jitsu foi uma seleção de talentos desde seu surgimento. Seu foco era o Jiu Jitsu competitivo e seus resultados apareceram desde o início. Foi campeã mundial em 2006 e esteve no pódio durante os 3 primeiros anos como equipe formal. Dentre os campeões que representaram a equipe na época estavam os Irmãos Vieira (Léo, Ricardo e Leandro) junto de nomes como André Galvão, Demian Maia e Ronaldo Jacaré.

Porém, devido a falta de liderança interna, a equipe começou a ruir. Enquanto Ramon Lemos e André Galvão juntaram forças para, em Rio Claro, dar início a Atos Jiu Jitsu, os irmãos Vieira decidiram fundar a equipe Checkmat BJJ.

O nascimento da Checkmat BJJ

Em 2009, após a dissolução com a Brasa, os irmãos Vieira assumiam o controle em sua nova equipe. Junto dos amigos Francisco “Chico” Mendes e “Seba” Lalil a equipe entrou logo no cenário do Jiu Jitsu.

A essa altura, Leo Vieira já havia passado por uma extensa e vitoriosa carreira competitiva. era considerado um dos melhores pesos leves de todos os tempos. Com títulos mundiais de Jiu Jitsu, além do tão aclamado título no ADCC, Léo era considerado um dos melhores pesos leves de todos os tempos.

vieira-brother-checkmat-bjj
Da esquerda para a direita: Ricardo, Leandro e Léo Vieira. Os irmãos Vieira, responsáveis pela fundação e sucesso da Checkmat BJJ

O nome escolhido teve inspiração na proximidade entre Jiu Jitsu e o Xadrez. Ambos são esportes muito estratégicos e é comum aos praticantes da arte suave apelidar o Jiu Jitsu de “xadrez humano”. Enquanto o Jiu Jitsu respeita uma ordem hierárquica (da faixa branca à preta) o xadrez também possui a sua. Além disso, o tabuleiro onde o xadrez é praticado muito se assemelha a “placas de tatame”. Por fim, Checkmat, o movimento fatal do xadrez, faz alusão a finalização, objetivo do Jiu Jitsu.

Conheça também a história de lendas como o GMI Hélio Gracie e seu irmão mais velho, Carlos Gracie.

A ataque da Checkmat BJJ aos Mundiais

A altura da sua fundação, boa parte dos atletas proeminentes da equipe ainda eram faixas coloridas ou recém graduados. Nomes como Rodrigo Cavaca, Lucas Leite e Carlos Holanda começavam a dispontar no cenário como e representar o brasão da Checkmat. Michelle Nicollini, aluna de Robert Drysdale, juntou-se ao time em 2010. Ao final de 2008, em um dos primeiros campeonatos formais da equipe, faturou o 1º lugar no Mundial sem Kimono.

Michelle Nicolini é um dos maiores femininos na arte suave.

Em 2009 a Checkmat BJJ começou o ano com o pé direito. Isso porque, ainda em janeiro, foi campeã do Europeu IBJJF. No mundial, terminou em 3º lugar no masculino, com menos de 1 ano de fundação. Dentre os responsáveis pelo resultado estavam Marcus Almeida e Yuri Simões que fecharam tanto sua categoria de peso quanto o absoluto entre os faixas roxas. Já entre os faixas pretas, Carlos Holanda ficou com a prata. Lucas Leite e Alan Finfou foram bronze entre os médios e Rodrigo Cavaca foi vice-campeão entre os pesos pesados.

Em 2010 a equipe repetiu o feito na classificação geral masculina, terminando em terceiro lugar. “Buchecha” e Antonio “Cara-de-Sapato” faturaram o ouro no peso e no absoluto marrom. Entre os faixas pretas, Cavaca foi campeão pesadissimo e 3o no absoluto. Michelle Nicollini foi campeã, enquanto Luiza Monteiro, que representava a equipe na época, terminou em terceiro.

Checkmat BJJ na atualidade

Já no ano seguinte, o time de faixas coloridas faturou diversos ouros mais uma vez. Alexander Trans foi o grande campeão absoluto na marrom, enquanto Yuri Simões também faturou sua categoria. Entre os pretas, a Checkmat BJJ entrou com diversos recém graduados que bateram na trave. Buchecha, João Assis e Cara-de-Sapato estiveram no pódio de suas categorias. Os mais veteranos Rodrigo Cavaca e Lucas Leite também somaram bons pontos como Vice-Campeões. Entre as mulheres, Michelle Nicolini foi campeã em sua categoria. A equipe terminou sua jornada em 2º lugar no masculino, batendo equipes consagradas como a Gracie Barra e a Atos JJ.

Marcus Almeida e Antônio “Cara de Sapato” eram dois dos maiores soldados da Checkmat BJJ. Faturaram diversos pódios, inclusive peso e absoluto no Pan Americano de 2012, conforme a foto.

De 2012 até os dias de hoje, Marcus “Buchecha” Almeida foi o grande nome que carregou a bandeira quadriculada nas costas. Isso porque, Buchecha trouxe 10 títulos mundiais na faixa preta em um período de 6 anos. Hoje ele lidera, junto de Roger Gracie, o ranking de maior campeão da história do esporte.

Em 2013, Rodrigo Cavaca anuncia a saída da equipe, levando muitos atletas promissores para sua nova equipe, Zenith BJJ. Apesar do desfalque, a Checkmat BJJ segue batendo de frente com os grandes times. Seus maiores representantes na atualidade vão além dos já consagrados Buchecha, Lucas Leite e Michelle Nicolini. Luiz Panza, recente contratação, vem se destacando nas competições. Além dele, podem ser citados Karen Antunes, Gabriel Rollo, Jackson Souza, Alexander Trans e muitos outros.

Em 2013, Cavaca deixa a Checkmat BJJ para fundar sua própria equipe. Buchecha não seguiu seu caminho, mas isso não acabou com o respeito entre os dois.

Filiais da Checkmat BJJ

  • Checkmat Headquartes – CA, USA (Léo Vieira);
  • Checkmat QG Fight Zone – RJ (Rico Vieira);
  • Checkmat La Habra – CA, USA(Lucas Leite);
  • Checkmat Cantagalo – RJ (Rico Vieira);
  • Checkmat The House – Santos (Gabriel Rollo);

Principais Atletas

  • Marcus “Buchecha” Almeida;
  • Léo Vieira;
  • Ricardo Vieira;
  • Lucas Leite;
  • Gabriel Rollo;
  • Karen Antunes;
  • Michelle Nicolini;
  • Alan “Finfou”;
  • Jackson Souza;
  • João Assis;
  • Adam Wardzinski;
  • Gabriel Moraes;
  • Antonio “Cara de Sapato”;
  • Carlos Holanda;

Principais títulos Checkmat BJJ

  • 1º Lugar Mundial No-Gi IBJJF Masculino (08, 09, 11);
  • 1º Lugar Mundial No-GI IBJJF Feminino (13);
  • 1º Lugar Europeu IBJJF Masculino (09);
  • 1º Lugar Europeu IBJJF Feminino (11, 12, 13, 15);
  • 1º Lugar Brasileira CBJJ Masculino (10, 11);
  • 1º Lugar Brasileira CBJJ Feminino (09);
  • 6x Pódio no Mundial IBJJF (09, 10, 11, 13, 14, 15);

Visite agora a Checkmat BJJ

Na segunda temporada da série “O Caminho para o Sucesso” a BJJ Nerd esteve em algumas filiais da Checkmat BJJ. Em Santos, conhecemos a Checkmat Fight House. Lá tivemos a oportunidade de conhecer campeões como Gabriel Rollo e Thiago Abreu.

Se quiser conhecer as demais equipes campeões do mundo, assista a nossa primeira temporada de “O Caminho para o Sucesso”, em nossa plataforma.

Se gostou, deixe seu comentário abaixo! Também não se esqueça de visitar o BJJ Nerd no Facebook, Instagram e Youtube.

Checkmat BJJ

Deixe uma resposta