fbpx

Uma motivação para colocar o kimono foi aprender também defesa pessoal. Por não entender direito o que estava acontecendo ficava na dúvida se isso realmente funcionava. Assim como eu, muitos não-praticantes de Jiu Jitsu ou mesmo iniciantes na arte se questionam, em algum momento, da eficiência da arte suave em situações reais de Defesa Pessoal.

O Jiu Jitsu Brasileiro surgiu de um instinto de defesa, com o objetivo de dar a um sujeito mais fraco o poder de sair vitorioso de um combate com o uso da técnica.

No entanto, com a esportivização do Jiu Jitsu, surgem algumas dúvidas de quão próximo o Jiu Jitsu que está sendo treinado nos dias de hoje se aproxima da essência de defesa pessoal.

Neste post traremos alguns exemplos de como o Jiu Jitsu pode ser eficiente quando necessário em uma situação real de luta ou defesa.

Defesa Pessoal começa em pé!

Apesar da máxima no Jiu Jitsu de que “a maioria das lutas terminam no chão”, cem por cento das situações de perigo começarão em pé.

Recentemente, durante o triste episódio do massacre na Escola em Suzano (SP), presenciamos uma manifestação da eficiência do Jiu Jitsu em uma situação real de perigo.

Rhyllary Barbosa, de 15 anos, ainda era faixa branca de Jiu Jitsu quando conseguiu salvar a sua vida e de outros usando conceitos básicos de Jiu Jitsu para Defesa Pessoal.


“Ele tentou me dar uma rasteira, mas eu firmei o calcanhar no chão e não deixei que ele me derrubasse, não deixei o corpo mole e ficar vulnerável a ele.”

Rhyllary Barbosa, sobrevivente do ataque em Suzano.

O interessante desse fato é que a jovem não precisou ser uma faixa preta, muito menos atacar um arm lock no agressor para se defender.

Com os simples conceitos de base e controle de distância, Rhyllary conseguiu não cair, ganhando tempo para se salvar e ainda ajudar alguns de seus colegas.

Controle de distância com as costas no chão

A guarda no Jiu Jitsu é uma das armas secretas que diferentem a arte suave das demais formas de Defesa Pessoal.

No entanto, se o praticante não souber como manter uma distância segura para atacar – ou se levantar – com segurança, nada disso será eficiente.

A parte boa da história é que não é difícil entender e praticar esses conceitos quando estamos com as costas no chão.

No vídeo abaixo, o Professor Mario Reis ensina uma sequência eficiente e educativa para uma aluna iniciante que pode ser usada por homens e mulheres tanto no Jiu Jitsu Esportivo quanto na Defesa Pessoal.

Perceba nesse simples educativo que a aluna não apenas aprende a atacar com golpes de Jiu Jitsu, mas principalmente a se levantar com segurança, atitude primordial para um entendimento de Defesa Pessoal.

O fenômeno do UFC

Antes mesmo do surgimento da sigla MMA (traduzido “artes marciais mistas”), o UFC já era uma grande sensação.

Foi em 12 de novembro de 1993 que 8 artistas marciais de diferentes áreas subiram no octógono para provar não apenas qual deles era o melhor lutador, mas qual arte era mais eficiente.

Em um formato com regras mínimas, muito próximo de uma luta real de rua, o Jiu Jitsu demonstrou sua força a partir das mãos de um membro da Família Gracie.

Vestindo um kimono e sua faixa preta, Royce Gracie era o mais leve do GP. No entanto, era o único que conhecia os conceitos do Jiu Jitsu.

O resultado disso? 3 lutas e 3 finalizações de puro Gracie Jiu Jitsu, provando para o mundo o quão eficiente a arte suave podia ser, mesmo contra lutadores reais e experientes.

defesa pessoal jiu jitsu

Adaptando para diferentes necessidades

Não sobram exemplos de como o Jiu Jitsu pode ser eficiente para um combate corpo-a-corpo.

Porém, quando existem armas de fogo a coisa é diferente, certo? Errado!

É claro que as técnicas simples de Defesa Pessoal ensinadas em todos os tatames não serão capazes de preparar um indivíduo de forma eficiente contra ataques mais letais.

No entanto, existem formas de adaptar o Jiu Jitsu para situações extremas, como uma briga por uma arma de fogo, muito comum para policiais, por exemplo.

No vídeo abaixo, dois faixas pretas de Jiu Jitsu em um “soltinho”, utilizando conceitos de Jiu Jitsu para lutar pelo controle de uma arma de fogo, em meio a um curso específico.

Luiz Charneski é instrutor de Defesa Pessoal voltada para militares e profissionais de defesa.
Enviaremos o seu acesso por e-mail. Você terá os primeiros 7 dias grátis! Não precisa de cartão de crédito.

E aí, ainda tem dúvidas da eficiência do Jiu Jitsu como Defesa Pessoal? Que outras evidência você conhece que podem provar a força do Jiu Jitsu em situações de risco? Responda nos comentários contribuindo com a discussão! Também não se esqueça de visitar o BJJ Nerd no Facebook, Instagram e Youtube.

O Jiu Jitsu é realmente eficiente como Defesa Pessoal?

Deixe uma resposta