fbpx

Você vê alunos que começaram depois de você sendo graduados, enquanto você não? Está há incontáveis anos na mesma faixa? Participa das graduações mas nunca vê sua hora chegar?

Já parou para pensar o que faz você – ou algum colega seu – não ser graduado no Jiu Jitsu?

Os motivos de seu professor para isso podem ser diversos, e muitas vezes pessoais. Porém, em grande parte das vezes, as causas se relacionam, independente da equipe que você treina.

Separamos aqui alguns dos principais motivos que fazem as pessoas NÃO serem graduados, sem mesmo que elas saibam.

Se você ficou curioso, continue lendo este post!


Achar que sabe o suficiente

Sabe aquele cara que quer corrigir todo mundo – inclusive o instrutor? Que na hora da posição prefere fazer “do seu jeito”, ao invés de repetir o que foi passado em aula? Que enquanto o professor fala, prefere prestar atenção em tudo, menos na explicação? Não seja esse cara!

Uma coisa que aprendemos com o Jiu Jitsu é que não existe certo ou errado. O que funciona para um, pode não funcionar para outro, e vice-versa.

Porém, outro ponto importante é que o Jiu Jitsu está em constante evolução e você deve estar também. Quem acredita que já sabe tudo e que tem “seu jogo formado”, será sempre deixado para trás. E isso vale da faixa branca até a preta!

O que queremos dizer é que o cara que acredita que sabe tudo sabota a própria evolução. Ele é o cara que repete sempre as mesma posições (e consequentemente, erra sempre os mesmos erros).

Além disso, atitudes como essa não agradam professor nenhum, o que leva esse tipo de cara a ter graduações muito mais lentas que o comum.

Portanto, se você entrar no tatame com o intuito de provar que sabe algo, e não de aprender, o tempo (e as graduações) te deixarão para trás!

Não ter consistência

“Consitência é a chave” para o sucesso em qualquer área da vida.

Alguns praticantes são graduados treinando 3 vezes por dia, enquanto outros chegam lá treinando 2 vezes na semana. Porém, ninguém chega a faixa preta treinando 2 meses por ano!

Uma das maiores virtudes de um faixa preta é a paciência. Isso porque, para chegar onde ele está, o preta precisou repetir incansáveis vezes a mesma coisa. Treino após treino. Dia após dia. Semana após semana.

Só assim ele foi capaz de vencer as dificuldades e se manter firme no caminho até seu objetivo.

No entanto, muitos praticantes estão presos em um ciclo vicioso onde: treinam muito em pouco tempo e depois pouco durante muito tempo.

Ao final de um ano, o praticante que treinou todos os dias durante dois meses, realizou 60 treinos. Já aquele que treinou apenas 2x por dia durante o ano todo, terminou com um saldo de um pouco mais de 100 treinos. Quem você prefere ser?

#DicaDoMestre: Tenha um calendário de treinos que concorde com sua rotina diária. Se possui tempo livre para treinar apenas 2x na semana, treine 2x na semana! Não tente fazer malabarismos para treinar todos os dias. No geral, quem tenta dar um passo maior que a perna se depara com a fadiga e frustração e acaba desistindo a seguir.

Chegar só na hora do “rola”

De nada adianta você ter consistência, se não possui bons hábitos. E pular o aquecimento e a repetição das técnicas é um péssimo hábito!

Aqui vão alguns dos problemas que os “atrasados” do tatame passam que os impedem de ser graduados:

  • Se machucam com mais facilidade que os outros;
  • Ficam com o nível técnico atrasado;
  • Ficam perdidos com o tema da aula e o que tem acontecido na equipe;
  • Perdem, aos poucos, o respeito do professor e dos colegas.

Portanto, chegue no horário certo! Faça o aquecimento e a técnica que o instrutor lhe passou. Isso lhe dará recompensas lá na frente.

Seu gás costuma acabar rápido durante o treino? Leia este post agora!

Achar que só ser bom de Jiu Jitsu importa

Você pode ser o melhor faixa branca da academia. Pode ganhar campeonatos no peso e no absoluto.

Você pode finalizar faixas azuis e até mais graduados. Pode ter a guarda fechada mais perigosa da cidade.

Você pode ser capaz de repetir dezenas de posições. Pode atacar armlock voador e berimbolo com maestria.

Porém, se você acha que tudo isso te obriga a ser um faixa azul, sinto lhe dizer que está ERRADO!

A evolução no Jiu Jitsu está muito além do nível técnico. Antes de ser um esporte, o Jiu Jitsu é uma arte marcial.

Respeitar e ajudar o próximo, seguir as regras de conduta do professor no tatame (e nas ruas), ter dedicação e pontualidade são algumas das características indispensáveis para um verdadeiro jiujiteiro.

Portanto, se você não buscar evoluir como ser humano e artista marcial, é muito provável que seu caminho no Jiu Jitsu seja curto!

Trocar muito de academia

Não estamos aqui para discutir o conceito e aceitação do “creonte” no meio do Jiu Jitsu. Porém, independente dos motivos para que um aluno troque muito de academia, uma coisa é certa: sua graduação será sempre lenta.

Esse é um caso comum também àqueles praticantes que possuem um emprego ou um estilo de vida que o obriga a mudar de cidade constantemente. Por nunca pararem em uma cidade/equipe por muito tempo, passam anos e anos na mesma faixa.

Imagine esse cenário: você recebe um novo faixa branca em sua academia. Mesmo que ele diga que já treina há 3 anos constantemente, isso não lhe obriga a graduá-lo à faixa azul.

Na verdade, os professores precisam conhecer o aluno, suas qualidades e seus defeitos, antes de graduá-lo. E o aluno precisa mostrar que consistência para merecer uma próxima faixa.

Portanto, se o sujeito mudar de academia há cada 6 meses, é provável que ele demore mais que o dobro do tempo normal para receber sua próxima faixa.

Se importar muito com a cor de sua faixa

helio-gracie-faixa-azul
Se o próprio Hélio Gracie costumava treinar de faixa azul, porque a pressa em ser graduado?

Deixamos para o final o maior motivo que faz as pessoas se frustarem por não serem graduadas.

Se você continuar se importando muito em ser graduado, sinto lhe dizer que talvez nunca chegue a faixa preta algum dia!

O caminho até a faixa preta – ou até sua próxima mudança de faixa – não é fácil. A correria do dia-a-dia, a falta de tempo e de motivação, as lesões, as viagens… tudo isso dificultam em muito a sua capacidade de dedicação.

Porém, existe uma forma simples – mas não fácil – de se manter firme no caminho: gostando de estar no tatame treinando. E ponto!

O que queremos dizer, é que quem treina pensando com foco em ser graduado, provavelmente vai tropeçar no caminho. Mas quem ama treinar Jiu Jitsu, independente de sua graduação se mantém motivado para sempre!

O foco de seus treinos NÃO deve ser mudar de faixa, mas sim ser consistente e evoluir.

Podem demorar 5 anos, 10 anos ou até 30 anos. Mas se você fizer com vontade e paixão, o tempo não importa: você chegará lá!


E você, Nerd? Comete ou já cometeu algum desses erros? Responda nos comentários contribuindo com a discussão! Também não se esqueça de visitar o BJJ Nerd no Facebook, Instagram e Youtube.

6 motivos que fazem você NÃO ser graduado no Jiu Jitsu

Deixe uma resposta