fbpx

– José, porque você se atrasou para o treino hoje?
“O transito estava horrível! Seria impossível chegar no horário, Mestre.”

– Carlos, você estava tem bem! Como perdeu aquela luta ontem?
“Aquele árbitro é ladrão! Me tirou os pontos da queda, por isso eu perdi”

– João, porque você não luta o Brasileiro? Você está treinando bastante!
Nem adianta, cara! O treino lá na minha equipe é muito fraco, ninguém treina para campeonato. Eu não tenho a menor chance!”

– Maria, porque você ainda está na faixa azul?
É culpa do meu professor! Eu treino todos os dias e ele não reconhece o meu esforço!”

– Marcos, Você gosta tanto de Jiu Jitsu! Porque não tenta viver do esporte?
Vivendo no Brasil? Sem incentivo algum? É melhor nem tentar… só dá certo com quem mora lá fora!”

Quantas vezes você também apontando culpados para o que acontece de errado em sua rotina?


Porque culpar os outros nos trás uma falsa sensação de paz?

Muitas pessoas passam os seus dias esperando que as situações mudem. Querem um novo governo, uma nova equipe ou mais dinheiro na conta para que as coisas comecem a dar certo.

E por que fazemos isso?

Quando apontando um fator externo como o culpado, limpamos o nosso ego da culpa. É muito mais fácil deitar a cabeça no travesseiro quando mentimos para nós mesmos, dizendo que não temos o controle sobre uma situação.

Além disso, resolver problemas nos tira de nossa zona de conforto. E nosso cérebro briga o tempo todo para nos manter confortáveis e seguros. Seja no Jiu Jitsu ou mesmo na vida.

E uma solução simples para o nosso cérebro está na DESCULPA. Quando apontamos um culpado externo e criamos uma desculpa, dopamos o nosso cérebro e “limpamos a nossa consicência”.

O problema é que, ao entrarmos nesse ciclo vicioso, excluímos toda possibilidade de mudança. Se não pudemos mudar o outro, como melhor uma situação que, segundo nós mesmo, não é culpa nossa?

O Poder da Autorresponsabilidade

6-leis-autorresponsabilidadePor outro lado, existe um conceito recente, chamado autorresponsabilidade, que nos leva a um caminho alternativo.

Autores como o brasileiro Paulo Vieira e o americano Jocko Willink (palestrante, veterano de guerra e faixa preta de Jiu Jitsu) vêm utilizando o termo em seus livros, palestras e podcasts ao redor do mundo.

Essa palavra comprida possui uma definição muito interessante, que pode ser usada no Jiu Jitsu e na vida:

Autorresponsabilidade é a capacidade racional e emocional de atribuir unicamente para si a responsabilidade sobre tudo aquilo que acontece em sua vida seja positivo ou negativo. Principalmente incluindo aquilo que pareça inexplicável ou fora de seu alcance.

Em teoria, a autorreponsabilidade é um conceito muito inspirador. Quando você é o único culpado de tudo, você também é o único capaz de mudar a sua realidade!

No entanto, na pratica, é muito difícil de ser aplicado. Isso porque, desde cedo, aprendemos a atribuir nossas falhas e frustrações aos fatores externos. E no Jiu Jitsu não é diferente!

O Poder da Autorresponsabilidade no Jiu Jitsu

Treinar na Alliance São Paulo, por exemplo, não irá fazer de você um campeão Mundial! E treinar na Noruega, com uma equipe de poucos graduados e muitos faixas brancas, também não impede você de obter resultados na faixa preta.

Exemplo disso são os jovens europeus Espen Mathiesen e Tommy Langaker que despontaram no cenário internacional em uma equipe jovem. É claro que o trabalho do professor brasileiro José Carlos (Kimura/NU) foi essencial para o sucesso dos garotos. Mas só isso não seria suficiente.

Ao invés de apontar culpados, os jovens preferiram tomar autorresponsabilidade por sua preparação e resultados. Caso contrário, estariam ainda em casa, reclamando da falta de condições, e não subindo ao pódio do Mundial IBJJF, como fizeram em 2018.

E isso não vale apenas para competidores não! Vejamos um outro exemplo:

Quem será faixa preta primeiro?

Dois alunos se matricularam no Jiu Jitsu ao mesmo tempo: Enquanto o “Sujeito A” mora do lado da academia e possui o dia inteiro livre para treinar, o “Sujeito B” está à 30km de sua equipe e trabalha em período integral. Quem chegará mais rápido à faixa preta?

Talvez você responda que o “Sujeito A” treine mais. Eu também acreditaria nisso.

Se o “Sujeito B” preferir culpar a distância e a falta de tempo para treinar, talvez realmente nunca chegue a faixa preta. Porém, se ele trabalhar sua autorresponsabilidade e tomar mais ações do que desculpas, acredito que ele se gradue tão rápido quanto (ou até antes) que aquele sujeito cheio de tempo.

jocko-quote
“Você deve se responsabilidade por tudo em seu mundo. Não há mais ninguém para culpa” – Jocko Willink

Seja o seu próprio Mestre!

Portanto, ao dizer que você deve ser o “Seu Próprio Mestre”, não estamos querendo menosprezar o seu professor/instrutor. Muito menos queremos dizer que ele ou a equipe são, de alguma forma, incapazes.

O que queremos dizer é que, independente do ambiente que você está, sua evolução depende apenas de uma pessoa: VOCÊ!

A verdade, é que, independente das circunstâncias, só você terá o controle sobre suas ações (e, consequentemente, seus resultados).

Deixar de lado a preguiça e o cansaço e sair de casa para treinar SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

Chegar cedo no treino SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

Estar motivado, descansado e bem alimentado para dar o seu melhor no treino SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

Estar 100% presente durante a prática e prestar atenção na explicação SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

Receber as críticas de seu professor – inclusive as negativas – e mudar o que for preciso SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

Se divertir treinando, enquanto dá o melhor de si em cada sessão, SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

E, principalmente, deixar o ego de lado para tomar responsabilidade por sua evolução no Jiu Jitsu SÓ DEPENDE DE VOCÊ.

A culpa é minha!

Agora, que tal você adotar a autorresponsabilidade para o seu Jiu Jitsu e sua vida?

Se for finalizado no treino, não culpe o cansaço nem o kimono curto do adversário. Seja o culpado e aprenda com seu erro imediantamente.

Se chegar atrasado no treino, não culpe o trânsito. Seja o culpado e saia mais cedo da próxima vez.

Sempre que algo der errado, não perca tempo procurando culpados! Vença seu ego e tome a responsabilidade para si. Só assim você será capaz de agir solucionar o problema que você encontrar em sua frente.

Pessoas de sucesso não culpam ninguém, nem arrumam desculpas para poder dormir tranquilas toda noite. Elas abraçam os problemas e criam a solução que está ao seu alcance!


E você, em que áreas da vida pode usar a Autorresponsabilidade para encarar problemas? Responda nos comentários contribuindo com a discussão! Também não se esqueça de visitar o BJJ Nerd no Facebook, Instagram e Youtube.

Você é o seu próprio mestre: Autorresponsabilidade e Jiu Jitsu

Deixe uma resposta